Kits para Kusudama – da série Origami de Guerrilha

ou
A saga da mãe do yonsei na Terra do Sol Fervente – parte 2

Em pleno ano do Centenário da Imigração Japonesa, continuamos vivendo a exigüidade de materiais e fontes de conhecimento sobre o Origami por aqui. Os famosos kits de kusudamas só chegam em Pernambuco via internet / Correios.
Diante da curiosidade e da vontade de aprender das pessoas daqui, iniciei a operação Origami de Guerrilha, que ainda vai dar muito o que dobrar até o final de 2008.
Criei os primeiros kits para a montagem de kusudamas com minhas leituras da Vênus:
Fuxico com Florzinhas, que contém um folheto explicativo, papeizinhos, fios de algodão, flores sempre-vivas e guizos.

Gabriela Cravo e Canela, com folheto explicativo, papeizinhos, fios de algodão, cravos-da-índia e um pauzinho de canela.

Tudo embrulhadinho em papel de pão.
Mas isso já é outra campanha:
Vou ás compras com minha sacolinha de pano e digo a quem encontro pelo centrão do Recife:
– Menos plástico no mundo!
Serviço de Formiguinha!

Em seguida, virão os kits com papéis especiais para Pipinha e Solzinho com estrelas de arco-íris.


Os textinhos comuns do folheto:

Origami

Quando o papel nasceu na China, há mais de 2000 anos, a vontade de dobrar já existia. Os chineses criaram as primeiras formas, mas foi no Japão que se tornou tradição. Servia tanto como importantes elementos em rituais, como para embalar coisas.
Por volta do século XII, o papel ainda era muito caro, até no séc. XIX, o comerciante de papéis Sr. Yushima importou papéis da Europa para Tóquio, mandou cortá-los em pedacinhos quadrados, empacotou pequenas porções e colou etiquetas “origami”. E, em meados do séc. XX, Akira Yoshizawa criou símbolos para representação das dobraduras de alcance internacional.

Kusudama

A kusudama é uma bola de cura. Feita em origami, originalmente era recheada com ervas e presenteada a doentes que a usavam pendurada no espelho da cama. Atualmente, seu uso se expandiu, afinal, todos precisamos de alguma cura. A kusudama é usada para desejar saúde, felicidade e boa sorte. O uso consciente das cores também pode criar peças que auxiliem em tratamentos de cromoterapia.
Para quem dobra uma kusudama, a repetição dos módulos 3, 6, 12, 30, 60, … vezes leva a mente a estados superiores de tranqüilidade.
Pacifica.
Ah! Se todo o Mundo fizesse Origami…

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s