Case da Dupla – As referências

Mais de quatro meses separam o primeiro contato de Michele e a conclusão da obra no novo escritório da Dupla.
Um vão, um pedaço de nada cercado de branco precisava ser preenchido com cores e formas em movimento.
A referência trazida por ela foi nada menos que os móbiles de Calder, os mais fantásticos móbiles de todos os tempos!

Com as fotos, vinha um recado carinhoso:

Oi Evinha,

Antes de termos a ideia de falar com vc, estava apaixonada por esses formatos. Mas, depois, pensei que vc podia meditar coisas boas para nós em origami. O que quero é que fique lindo, moderno, colorido, traga astral e bons fluidos para o nosso negócio, além de deixar o nosso cafofo ainda mais lindo… 

 ***

Fui para lá, vim para cá, e os móbiles não me convenciam…
Havia algo que não se encaixava entre os conceitos…

Até que veio o insight! E foi a minha vez de escrever:

Michele, querida! 

Depois de um mês e meio viajando, dando oficinas e sempre com uma segunda janela de pensamento aberta na Dupla, cheguei a uma contraproposta, ou, de modo mais positivo, a uma outra proposta.
Partindo da tua referência em Calder, fui pesquisar a obra. Depois de muito xeretar os móbiles, tive um insight: eles não representam a Dupla e a comunicação nos tempos da internet, assim como as Teorias que estudamos na faculdade também não servem mais.
Percebi que, nos móbiles, a comunicação entre os objetos era realizada de modo unilateral e hierárquico. Neles, apenas um fio conduz a cada objeto conectando-o, mas não convidando à propagação da informação e à interatividade.

Pesquisando outros suportes usados por Calder, encontrei os stabiles e as pinturas. Nelas, encontrei conexões mais complexas entre os objetos e pensei, então, em um painel com estrutura de rede com trama irregular, onde peças em origami diversas ocupem espaços de encontro entre fios e também possam girar ao longo de um só fio. Assim como a Net nos conecta, os fios serviriam de meios para a ligação entre os origamis: wi-fi, Bluetooth, wap, redes, telefones, rádios, tête a tête…

Posso fazer uma desenho – até já comecei – para vocês visualizarem melhor…

Beijo grande!
eva

E anexei as referências:

(continua…)

2 Respostas para “Case da Dupla – As referências

  1. Evinha, como sempre, inovando. Lindo! Adoro seu trabalho! Parabéns! Temos uma amiga em comum, Adriana Millet (Nana) outro dia, no meio de alguns origamis, falávamos em vc. espero um dia desses conhecê-la pessoalmente. Beijo. Lúcia Galvão

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s